Associativismo e Desenvolvimento Local - ADL

Descrição

Existem hoje, em Portugal, cerca de 61 000 instituições no âmbito Associativista/da Economia Social. Estes tipos de Instituições, em 2016, criaram 8% do PIB, de forma diversa e 7 milhões de portugueses/as recorreram, diretamente, aos seus serviços. Do mesmo modo, esse tipo de instituições, tinham cerca de 60 000 voluntários, geralmente como dirigentes e tinham relação contratual com mais de 300 000 trabalhadores (o triplo dos existentes em 2 000). Em termos de impacto financeiro nas comunidades locais e territoriais, só em remunerações dos seus trabalhadores, transferem, para as contas dos mesmos, anualmente, mais de 200 milhões de euros. São, pois, um motor do desenvolvimento local.

Um dos grandes desafios que, hoje, se coloca às instituições não lucrativas/ sem fins lucrativas, vulgo Terceiro Setor (onde o Associativismo e Economia Social se integram), é a compatibilização entre a necessidade de se promover uma gestão otimizada de recursos humanos e financeiros, sem pôr em causa a vocação solidária e humanista que está na raiz desse setor, em Portugal.

Nos dias de hoje o grau de responsabilidade e eficiência que se exige, no campo da gestão e desempenho, às entidades, de cariz associativista e civilista, ou seja, dos setores sem fins lucrativos/ não lucrativos, é extremamente elevado, pelo que importa desenvolver e melhorar as capacidades, de reflexão e ação, dos seus intervenientes (dirigentes, profissionais e outros colaboradores).

Neste Curso, queremos dotar os alunos de uma nova visão do setor não lucrativo/sem fins lucrativos, onde este surge como parte do Movimento Associativo e motor do desenvolvimento local, assim como indicar ferramentas de gestão a isso associadas.

Destinatários

A Pós-Graduação destina-se a pessoas, com nível 4 ou mais de qualificação, interessadas nas problemáticas do Movimento Associativo e Economia Social, nomeadamente:
- Dirigentes técnicos e colaboradores de instituições de cariz Associativista e/ou da Economia Social (Instituições como as tradicionais “Coletividades”, de índole desportiva, social/ solidariedade social, cultural, ONG, ONGD, de desenvolvimento local, entre outras);
- Dirigentes e técnicos de Instituições públicas com objeto não lucrativo (Câmara Municipais, Juntas/Uniões de Freguesia, Empresas Municipais, Serviços desconcentrados da Administração Central, Estabelecimentos de Ensino, entre outras);
- Estudantes universitários, a frequentar o último ano de licenciatura e/ou mestrado integrado, em ciências humanas e sociais (serviço social, psicologia, sociologia, educação social, direito e outros);
- Prestadores de serviços de consultoria a organizações de economia social;
- Empreendedores sociais;
- Todos aqueles que, por interesse académico, profissional ou pessoal, estão ligados á problemática da cidadania e inclusão.

Condições de Acesso

A seleção é feita mediante análise curricular dos candidatos e entrevista.

Docentes

Doutor Abel Ribeiro
Lic. Cátia Oliveira
Doutor Marcos Santos
Especialista Ana Cabral
Doutor João Monteiro
Doutor José Santos
Doutor José Morais

Plano de Estudos

Unidade Curricular HL ECTS Docente
Conceitos operativos fundamentais 20 4  Abel Ribeiro / Marcos Santos
Associativismo: modelos organizacionais e institucionais 20 4  Abel Ribeiro / Cátia Oliveira
Direito das instituições sociais 20 4  Ana Cabral
Gestão em ambientes sem fins lucrativos 20 4  João Monteiro
Projeto em associativismo e economia social 20 4  Abel Ribeiro / Cátia Oliveira
Comunicação, criação e gestão de imagem 20 4  José Santos
Seminários temáticos de orientação 50 6  José Morais
TOTAL 170 30  

 

Coordenador:

Doutor José Carlos Morais | jmorais@ispgaya.pt
Contacte-nos